Continuo voltando e prestando serviço!

Sou uma Nar-Anon em recuperação. Fui encaminhada a uma sala por intermédio da clínica onde na época meu filho adicto estava internado. Nas primeiras reuniões pensei: o que estou fazendo aqui se só consigo chorar? Depois consegui entender que todos estavam lá pelo mesmo motivo que eu e alguns até em piores situações que a minha. Senti que eles abriam seus corações com sinceridade. Comecei a perceber que ali era o meu lugar e que junto com os demais eu encontraria resposta para as minhas perguntas e ansiedades. E aqui estou, há algumas 24 horas; estou prestando serviço ao Grupo como Secretária, abraço todos que chegam e lhes apresento suas cadeiras mágicas onde para todos os problemas tem ouvintes e juntos nos fortalecemos.

Meu filho foi expulso da clínica e procurou ajuda num grupo de anônimos. Ele estava tentando se segurar, mas tinha recaídas visíveis, embora ele negasse.

Aos poucos fui descobrindo que minha recuperação independe da dele e agradeço ao meu Poder Superior poder fazer parte desta nova família que são os meus companheiros de sala. Continuo voltando e prestando serviços. Participei de vários eventos da irmandade e sinto quão importantes são para o meu crescimento espiritual.

Alegro-me muito quando companheiros novos alegam estar melhor depois de conhecer o Nar-Anon. Sinto que o programa funciona e meu entusiasmo de continuar prestando serviço cresce a cada dia.

No Nar-Anon aprendi a sorrir e me dar o direito de ser feliz. Meu filho está internado novamente há quase 60 dias e está bem, na medida do possível e eu estou serena. Procuro me fortalecer para não cair em suas manipulações, mentiras e principalmente para não facilitar, ajudando o assim em sua recuperação.

Sou forte quando deixo o Poder Superior me conduzir. Faço minha parte aprendendo com os demais companheiros a ser sereno e a praticar os Doze Passos, os Lemas e as demais ferramentas do Nar-Anon.

Só por hoje!!!