QUE COMECE POR MIM A MUDANÇA

À medida que leio a literatura do Nar-Anon, que frequento as reuniões e compartilho minhas experiências percebo que estou mais sensível às minhas transformações interiores. Sinto necessidade de estar continuamente conectada com meu Poder Superior, praticando os Doze Passos, as Doze Tradições e absorvendo a sabedoria contida nos Lemas.
O texto que li hoje em uma de nossas literaturas me fez pensar mais profundamente sobre minhas atitudes e meu comportamento. Percebi que mesmo inconscientemente me comporto como se eu fosse perfeita. Incrível! Esqueço os meus defeitos e condeno os outros. Muitas vezes me alertaram sobre este comportamento, mas nunca aceitei porque eu realmente não queria admitir esta verdade. Hoje percebo o quanto sou crítica, exigente e perfeccionista comigo e com os outros. Nunca aceitei meus próprios defeitos, minhas falhas e limitações. Agora sei o porquê da minha dificuldade em aceitar a adicção de meu amado filho; porque em minha mente doentia, sua adicção representa meu próprio fracasso.
Agradeço ao programa por me dar a oportunidade de me conhecer e de me transformar em uma pessoa melhor, trabalhando minha humildade, procurando ser mais amiga, sincera, tolerante, benevolente e indulgente comigo mesma. Que comece por mim a mudança.