ESPERANÇA

Sou casada  tenho dois filhos lindos, um de 5 anos e outro de 20 anos (o adicto). Ele começou a usar drogas há 5 anos e eu vim a descobrir há 1 ano. No começo tudo é muito difícil e fui me tornando cada vez mais doente. Encontrar um Grupo Nar-Anon foi a melhor coisa que aconteceu para mim. Estou aprendendo a lidar com a doença da adicção e sei que não posso simplesmente ignorar. Ela não escolhe cor, nível social, sexo, nada. Há algumas 24 horas atrás meu filho, por vontade própria, procurou ajuda em uma clínica de reabilitação e estou torcendo por ele.  O Grupo me ajuda a não perder a fé, a ter serenidade, coragem e principalmente sabedoria para eu continuar a procurar a minha recuperação.